Porque realizar a leitura obrigatória

Ao longo da vida escolar somos obrigados a ler diversos livros, como Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, Iracema, de José de Alencar, O cortiço, de Aluísio Azevedo e Vidas Secas, de Graciliano Ramos. Para muitos jovens estudantes realizar essas leituras é uma tortura, seja pelo tamanho ou pela linguagem da obra.

O que a maioria dos alunos não sabe é que esses livros têm valor para além do vestibular, pois: Os clássicos são universais e atemporais, ou seja, seus temas continuam atuais e seus personagens e emoções são descritos com tanta precisão que nos ajuda a lidar com nossos próprios sentimentos.

Muitas das obras da literatura e do cinema contemporâneo são originadas dessas leituras obrigatórias. O filme 10 coisas que eu odeio em você, por exemplo, foi inspirado em A megera indomada, de Shakespeare. Não é segredo que ler ajuda a melhorar nossa escrita e vocabulário.

Quanto mais você praticar a leitura de palavras diferentes, frases bem construídas e parágrafos harmoniosos melhor você escreverá seus próprios textos.

Além de tudo isso, conhecer os grandes clássicos literários, assim como toda boa leitura, nos inspira a pensar e refletir sobre nós mesmos e toda a sociedade. Por isso não deixe de insistir nessas obras!

 

Fonte: https://guiadoestudante.abril.com.br/blog/estante/por-que-ler-osclassicos/?fbclid=IwAR0L8bihrLMZD7vG1bYZ4vmq98YbLwlE5vUx5dIDKYlRD8WXV76TMiY5Uq0

desenvolvimento horizontal